PREFEITURA DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO CRIA SITE COM ROTAS E INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

Quando tem que bater a gente bate! Mas quando cria-se algo bom é de tirar o chapéu!

A prefeitura de Conceição criou um site que, diga-se de passagem, ficou excelente! O site conta um pouco a história da cidade, além de permitir aos turistas informações importantes, como:

  • Rotas Turísticas;
  • Gastronomia;
  • Serviços na cidade, como Hotéis, postos de gasolina, bancos, etc.

O site vai permitir ao turista, melhor acessibilidade às rotas, além de fazê-lo conhecedor da história conceicionense.

Parabéns à prefeitura!

Visite http://turismo.cmd.mg.gov.br

O Everest, um lixão no teto do mundo

Barracas fluorescentes, material de escalada e até excrementos. Em 2017, os alpinistas na vertente nepalesa recuperaram cerca de 25 toneladas de resíduos sólidos e 15 toneladas de dejetos humanos

O ser humano deixa seu rastro até no teto do mundo. Barracas fluorescentes, material de escalada, cilindros de oxigênio vazios e até excrementos. Um alpinista que acha que vai encontrar neve imaculada no Everest pode ter uma surpresa desagradável.

“É nojento, um espetáculo repugnante”, diz Pemba Dorje Sherpa, um guia nepalês que chegou 18 vezes ao Everest. “A montanha tem toneladas de resíduos.”

Desde o surgimento das expedições comerciais nos anos 1990, disparou o número de pessoas que escalaram a montanha de 8.848 metros de altitude. Este ano, somente na alta temporada da primavera, pelo menos 600 alpinistas alcançaram seu cume. Mas essa popularidade tem consequências. Os montanhistas, que gastam muito dinheiro para realizar a emblemática subida, às vezes prestam pouca atenção à sua pegada ecológica. Pouco a pouco, com uma cordada após a outra, os resíduos vão manchando o Everest.

As autoridades já tomaram algumas medidas para impedir a poluição. Há cinco anos o Nepal pede uma fiança de 4.000 dólares (15.600 reais) por expedição, que reembolsa se cada alpinista do grupo trouxer de volta pelo menos oito quilos de dejetos. No lado tibetano da montanha, menos frequentado, as autoridades exigem a mesma quantidade e impõem multa de 100 dólares (390 reais) por quilo faltante.

Em 2017, os alpinistas da vertente nepalesa recuperaram cerca de 25 toneladas de resíduos sólidos e 15 toneladas de dejetos humanos, segundo o Sagarmatha Pollution Control Committee (SPCC). E nesta temporada foram retiradas quantidades ainda mais elevadas, embora continuem representando uma ínfima parte da poluição causada.

Somente a metade dos alpinistas recupera as quantidades de resíduos exigidas, segundo o SPCC. A perda da fiança representa na realidade uma soma ridícula em comparação com as dezenas de milhares de dólares que cada montanhista gasta para uma expedição ao Everest.

Para Pemba Dorje Sherpa, o principal problema é o desleixo dos visitantes, ao qual se soma o fato de que algumas autoridades fecham os olhos em troca de um pequeno suborno. “Não há vigilância suficiente nos acampamentos altos (os situados acima do acampamento-base) para garantir que a montanha continue limpa”, lamenta.

A guerra de preços entre vários operadores converteu o Everest em um destino mais acessível para um número cada vez maior de alpinistas inexperientes. As expedições mais baratas podem custar “somente” 20.000 dólares (78.000 reais), muito abaixo dos cerca de 70.000 (273.000 reais) pagos pelas mais famosas.

“Não há vigilância suficiente nos acampamentos altos (os situados acima do campo-base) para garantir que a montanha continue limpa”

A chegada de pessoas menos acostumadas a montanhas altas agrava o problema da poluição, pondera Damian Benegas, um veterano do Everest. Antes, os alpinistas levavam eles mesmos a maior parte de seu material, mas muitos neófitos não conseguem fazer isso hoje em dia. Os xerpas “têm de levar o material do cliente, por isso já não podem trazer o lixo para baixo”, afirma Damian Benegas, que incentiva as agências a contratarem mais funcionários para montanhas altas.

Os defensores do meio ambiente também temem que a poluição do Everest afete os rios do vale situado mais abaixo. No momento, os excrementos dos alpinistas do acampamento-base são transportados até a cidadezinha mais próxima, a uma hora a pé, onde são jogados em fossas.

“Depois acabam sendo arrastados rio abaixo durante as monções”, explica Garry Porter, um engenheiro norte-americano. Ele e sua equipe estudam a construção de uma estrutura de compostagem perto do acampamento-base, para transformar esses excrementos em adubo.

Ang Tsering Sherpa, ex-presidente da Associação de Alpinismo do Nepal, acha que uma das soluções poderia ser a criação de equipes dedicadas unicamente à coleta de dejetos. Sua operadora, a Asian Trekking, que insiste no lado ecológico de suas expedições, recolheu 18 toneladas de resíduos na última década, além dos oito quilos por membro da expedição. “Não é um trabalho simples”, diz Ang Tsering Sherpa. “O Governo tem de estimular os grupos para limpar e aplicar as regras com mais rigor.”

Fonte: El País

Dia Mundial do Meio Ambiente

Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado anualmente em 5 de Junho.

O Dia Mundial do Meio Ambiente começou a ser comemorado em 1972, com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente, e alertar o público e governos de cada país sobre os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do mundo em que vivemos.

Foi em Estocolmo, no dia 5 de junho de 1972, que teve início a primeira das Conferências das Nações Unidas sobre o ambiente humano. A reunião durou até o dia 16 e congregou vários governos e ONG’s. Por esse motivo foi a data escolhida como Dia Mundial do Meio Ambiente.

No Brasil ainda se celebra a Semana Nacional do Meio Ambiente, como consequência da data criada pela ONU.

Temas do Dia Mundial do Meio Ambiente

Todos os anos, as Nações Unidas dão um tema diferente ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Esta foi a forma encontrada pela ONU para dar ideias de atividades que promovam a conscientização da população para preservar o meio ambiente.

O tema para 2018 é “Acabe com a Poluição Plástica“.

Atividades para o Dia do Meio Ambiente

  • Pinte um mural sobre a natureza;
  • Ajude a limpar uma praia;
  • Faça coisas com material reciclado;
  • Plante uma árvore ou um mini jardim em sua casa;
  • Utilize materiais reciclados;
  • Comece a separar o lixo para ser reciclado;
  • Ajude a limpar um parque público.

Frases para o Dia do Meio Ambiente

  • “Ambiente limpo não é o que mais se limpa e sim o que menos se suja”.
  • “É triste pensar que a natureza fala e que o gênero humano não a ouve”. (Victor Hugo)
  • “Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome”.(Mahatma Gandhi).

    Fonte

BASE JUMP É ATRAÇÃO NA CACHOEIRA DO TABULEIRO

O Parque do Tabuleiro caminha junto com os esportes de aventura. Um dos esportes muito praticados na cachoeira é o Base Jump, que é uma modalidade na qual o base-jumper (esportista) salta de penhascos, prédios, antenas e outros, fazendo o uso de pára-quedas apropriado para abertura em baixas altitudes.

No parque, o salto ocorre do topo da nossa cachoeira, o base-jumper salta do topo, abre o para-quedas após poucos segundos e aterrisa dentro do poço principal.

Imagine quanta emoção!

 

Fonte

Cachoeira Rabo de Cavalo em Conceição do Mato Dentro

Existe coisa mais bela que explorarmos e conhecermos nossas próprias belezas naturais?

Como dizem por aí: “A grama do vizinho é mais bonita que a minha”…

Tem que ser muito ignorante para não reconhecer e não dar valor às belas imagens que vem a seguir!! Compensa viajar e conhecer Minas Gerais!

Montanhas Alterosas

 

Na rota do Sossego!

 

Mimosa pastando

 

Novo amigo

Cachoeira Rabo de Cavalo

A vida é bela

 

Conceição do Mato Dentro, uma beleza incrustada em Minas Gerais

Minas Gerais geralmente é associada a coisas boas: boa culinária, pessoas acolhedoras e destinos turísticos imperdíveis. Você pode fazer descobertas surpreendentes sobre a cultura e a história das cidadezinhas e do seu povo e o mais legal é que não importa em que época do ano você vai visitar as gerais, você sempre terá uma ótima experiência.

Na percepção de Guimarães Rosa, Minas são muitas e por isso, pode ser muito difícil você escolher qual destino conhecer primeiro. Pra te dar uma forcinha com isso, nossa sugestão é começar por Conceição do Mato Dentro! Quer saber porque? Então, vem!

A natureza exuberante

Considerada a “Capital Mineira do Ecoturismo”, Conceição do Mato Dentro está situada a 167 km da capital Belo Horizonte e está localizada também na vertente oriental da Serra do Cipó e Cordilheira do Espinhaço. Esta localização privilegiada tem como resultado uma natureza rica em diversidade e beleza.

O município tem um patrimônio natural singular com um ecossistema raro reconhecido pela Unesco como reserva da Biosfera. Um dos atrativos naturais mais visitados é a Cachoeira do Tabuleiro, considerada a queda d’água mais alta de Minas Gerais e a terceira mais alta do Brasil.

A riqueza do Patrimônio Arquitetônico

Assim como em todas as cidades que fazem parte do Circuito Estrada Real, Conceição do Mato Dentro conserva inúmeros casarões, igrejas e capelas da época do ciclo do ouro. Se você é fã do turismo histórico cultural vai enlouquecer com as calçadas originais do século 17, chafarizes e as igrejas com estilos barroco e rococó. A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição é um dos exemplos de riqueza e é uma verdadeira obra de arte.

As manifestações tradicionais

Conceição ainda é muito ligada a religiosidade e as festas tradicionais ainda tem muito do folclore local. Com influências da cultura portuguesa, africana e indígena, as festas e tradições são um espetáculo à parte para quem deseja conhecer a fundo as paixões e tradições que movem o povo de Conceição do Mato Dentro.

A deliciosa culinária local

A culinária mineira é uma das melhores do Brasil e dispensa comentários. Cada canto do estado tem uma comida típica diferenciada e com um gostinho único. Pão de queijo, goiabada, doce de leite, feijão tropeiro, arroz com pequi, frango com quiabo, bambá de couve… ufa! Poderíamos ficar aqui listando todas as delícias do estado. Em Conceição a fama é toda do queijo artesanal produzido nas fazendas e distribuído pela Cooperativa Agropecuária dos Produtores Rurais do Médio Espinhaço.

Fonte

Lançamento de Livro feito por famílias atingidas da comunidade Cabeceira do Turco e equipe Pólos de Cidadania marca Conceição do Mato Dentro

No dia 22 Mar 18, ocorreu na Fundação Casa da Cultura em Conceição do Mato Dentro, o Lançamento do Livro: “Violações de direitos e dano ao projeto de vida no contexto da mineração”, feito por famílias atingidas da comunidade Cabeceira do Turco e equipe Pólos de Cidadania, em Conceição do Mato Dentro.

O evento iniciou com apresentação de peça de teatro, feito pela Michelle Ferreira da equipe Polos de Cidadania. A peça teatral contou o histórico de luta da America Latina, frente aos poderes econômicos de elites burguesas estrangeiras que deram golpes nos anos de 1964 e 2016, em democracias instauradas mediante luta pelo povo latino-americano, não havendo mudanças significativas, desde os tempos de colonia até os dias atuais. Conclui-se que nós, povo latino-americano, continuamos sendo escravos até os dias contemporâneos, daqueles mesmos que outrora nos exploravam.

QUE PEÇA FANTÁSTICA! Parabéns pelo Dom artístico Michelle!

Após a peça teatral houve o lançamento do livro, propriamente dito, onde conta a história dos atingidos, bem como os relatos de danos ocasionados pela mineração na cidade, sendo a distribuição do livro gratuita. Houve discursos dos atingidos pelo projeto Minas-Rio, que, emocionados,  agradeceram pela força e apoio de todos os envolvidos, particularmente ao Programa Polos de Cidadania.

Ao término do evento, contamos com a presença do Dr. Helder Magno, do Ministério Público Federal, que reforçou a luta e empenho de todos aqueles que sofrem com a situação atual, de forma a corrigir os estragos ocasionados pela mineração na cidade. Dr. Helder também ressaltou que o Ministério Público Federal está atento a todas as questões suscitadas e envolvidas pelo Projeto Minas-Rio.

Quero agradecer a todos aqueles, que com fibra e energia, lutam por maior igualdade e justiça no Brasil e no Mundo. Parabéns a todos!

Aproveitar a oportunidade e falar para os Conceicionenses lerem o livro, somente com o conhecimento de causa que saberão os motivos das adversidades.

APÓS LIBERAÇÃO DO “STEP 3” CIDADÃOS CONCEICIONENSES EXIGEM EMPREGO DA ANGLO AMERICAN

População exige empregos da Anglo American, após liberação do Step 3

Após muitos sinais de insatisfação em relação ao trato que a empresa Barbosa Mello estava tendo com a população conceicionense, no dia 12 do corrente mês, houve manifestação dos próprios cidadãos, no intuito de reivindicar empregos das empresas.

Os manifestantes fecharam a rodovia MG-010 na altura da Pousada do Lago, às 04:00h e desde então, não passaram veículos de terceirizadas e da própria Anglo American sentido a mina. Os veículos civis podiam passar livremente pelos manifestantes, contudo, dado certo momento, os ônibus e vans das empresas UNIMAR e UNIVALE congestionaram a rodovia, ficando difícil a passagem até mesmo dos veículos civis.

A manifestação foi uma aula de democracia, sendo por todo o momento pacífica. Todos os líderes e manifestantes presentes eram pessoas humildes, simplórias, que anteriormente haviam apoiado a liberação da expansão da mina, mas agora, desempregados, exigiam trabalho digno, para o sustento de suas famílias. Alguns líderes afirmaram a Policiais Militares e representantes da empresa que não queriam ter que roubar para alimentar-se, já que a empresa não estava empregando a própria população de Conceição do Mato Dentro.

Lembro que durante a manifestação, os líderes do movimento explicavam para os colaboradores da empresa e todos os civis que passavam sobre o motivo pelo qual estavam realizando o ato e praticamente todos os envolvidos concordaram com a causa dos manifestantes, que, através do Ten. RAUL, foi muito importante para o desfecho positivo da manifestação. Por diversos momentos, o oficial PM conversou amigavelmente com os manifestantes, gerando sentimento recíproco de satisfação entre todos os atores envolvidos. Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos à atuação da Polícia Militar na manifestação, afinal de contas, quando tem que criticar a gente critica, quando é para elogiar a gente elogia.

Ocorreu então o diálogo entre representantes da empresa Anglo American e manifestantes, sendo proposta reunião posterior para discutir o cadastramento de todos os envolvidos, acontecendo à liberação da via pelos manifestantes. Cabe destacar que, durante toda a manifestação não houve registros de agressão, tumulto, baderna, sendo totalmente pacífica. Seguem abaixo fotos representativas que elucidam uma manifestação democrática e pacífica:

Após ter cumprido o objetivo, os manifestantes rumaram a pé para a prefeitura municipal de Conceição do Mato Dentro, visando solicitar esclarecimentos e cobrar apoio frente às situações expostas. Após longo tempo de espera, fomos recebidos pela Sra. Ivete Otoni, vice-prefeita municipal, onde afirmou que haverá maior efetividade na fiscalização da contratação de empresas responsáveis, quanto à prioridade na mão de obra local.

As 13:30h houve reunião na sede da empresa Anglo American, envolvendo colaboradores da própria empresa, da Barbosa Mello, manifestantes desempregados e o acompanhamento do poder executivo municipal, através da Sra. Ivete Otoni. A reunião foi produtiva, sendo explicado todo o contexto que culminou na manifestação. Os representantes da Anglo American afirmaram que farão de tudo para empregar os cidadãos, mas que não garantia a empregabilidade de todos envolvidos. Os manifestantes deixaram claro que se a empresa não cumprir com a palavra, eles irão bloquearão novamente a estrada. Ao término da reunião foi realizado o cadastramento de todos os manifestantes.

Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos a todos os envolvidos, em especial aos senhores (as) Jonas Campos, Alessandro, Leonardo, Rejane, Daiane, Nayara e Laudicéia, que juntos, puderam cumprir todos os objetivos possíveis frente a diversas situações complicadas.

Quero deixar também meu repúdio à ausência do poder público na manifestação.

Aos Sres. Vereadores, os senhores são representantes do povo, não o contrário!