Atingidos pelo Minas-Rio realizam protestos em Audiência Pública

Foi realizado no dia 20 de Julho, em Conceição do Mato Dentro-MG, audiência pública para tratar da próxima etapa do projeto Minas-Rio, a qual ficou marcada por protestos ao longo do dia e diversos discursos acalorados dos atingidos, durante toda a audiência.

É preciso destacar que, as manifestações realizadas foram legítimas e totalmente pacíficas, com destaque negativo para alguns episódios, onde uma minoria conceicionense desferiu palavras para rebaixar os envolvidos: “POBRES”, “TROUXAS”, “BABACAS”. Infelizmente, ainda existem seres humanos incapazes de perceberem o sofrimento alheio. São os mesmos que gritaram quando Jesus Cristo ia para a cruz, da mesma forma como esbravejam contra os atingidos em Conceição do Mato Dentro.

É legítimo que o cidadão comum necessite requerer empregos, mas a custo do sangue daqueles que estão sofrendo? Quanto VALE as commodities? VALE o sangue derramado dos conceicionenses simplórios? Que sofre e clama por justiça e vida digna? Vi diversos funcionários da empresa com discursos de vida digna durante a audiência pública, mas e aqueles que estão abaixo da barragem de rejeitos, perdendo noites de sono e sem água de qualidade, esses não merecem uma vida digna?

Precisamos de uma resposta urgente: A Anglo American vai reconhecer os novos atingidos adjacentes ao empreendimento? Quando haverá clareza nos processos de licenciamento? É preciso dar vida digna aos afetados pela mineração, esse processo não pode continuar desta maneira!

A capital mineira do ecoturismo está de volta!

Fazenda Taboão (Dona Nicinha) – Fabricante tradicional de Queijo do Serro

Nos dias 04 e 05 do corrente mês, foi realizado encontro entre diversas agências de turismo do Estado de Minas Gerais, em Conceição do Mato Dentro, visando alavancar o turismo na região.

O encontro foi organizado pela ONG Technoserve, tendo apoio da Secretaria de Estado de Turismo (SETUR-MG), prefeitura de Conceição, Circuito Serra do Cipó e guias locais, que juntos, arquitetam a retomada do título de CAPITAL MINEIRA DO ECOTURISMO, tendo como foco principal, a criação de novo roteiro turístico oficial. Cabe destacar que, a nova proposta não irá assistir somente as belezas naturais e o turismo de aventura, mas também as Igrejas, gastronomia e histórias da cidade conceicionense.

Um momento marcante do encontro foi a sessão de negócios, realizada entre representantes da SETUR, prefeitura de Conceição do Mato Dentro, Associação Comercial, turismólogos, guias e donos de receptivos, juntamente com empresários locais, donos de pousadas, transportadoras, bares e restaurantes. Neste encontro todos puderam assistir palestras sobre o turismo no Estado e no município, e principalmente puderam trocar contatos para desenvolver parcerias que possam facilitar e baratear a vinda do turista.

Ressalto aqui a importância dos receptivos locais, que sempre trabalharam de forma independente para elevar o nome de Conceição para cada turista, angariando cada vez mais adeptos para a cidade. Nosso parceiro Pedro Esteves, responsável pela empresa local MONTANHA AVENTURAS, foi um dos participantes do evento, e disse: “O evento foi um marco para Conceição, onde iremos iniciar um novo ciclo para o turismo local, que seja sustentável e respeite as tradições e povoados aqui existentes, visando levar o turista ao encontro destes, proporcionando experiências inesquecíveis e principalmente o desejo de retornar”.


Visita guiada na Igreja Matriz

Após o encontro, será desenvolvida proposta oficial de roteiro turístico para Conceição, de acordo com o que foi visto de positivo e negativo nos dois dias de visita. Deposito aqui minha confiança neste projeto, sendo o turismo a melhor alternativa comercial para o município.

Parabéns a todos envolvidos neste evento!

 

Empreendimento Minas-Rio ganha batalha no COPAM-MG com bastante polêmica

A situação no Brasil está ficando cada vez mais tendenciosa para o lado econômico. O governo em crise esquece totalmente o meio ambiente e pensa somente em tampar seus rombos gerados pela corrupção.

Por 14 votos a 2, o empreendimento Minas-Rio da Anglo American, venceu mais uma batalha no COPAM-MG com bastante polêmica em um evento que durou mais de 6 horas e sem respostas conclusivas dos técnicos responsáveis ou irresponsáveis pela condução do nosso bem comum, que é a natureza.

No decorrer do evento, foi perguntado aos “responsáveis” se havia, até o presente momento, alguma condicionante descumprida pelo empreendimento. Após muita enrolação, os técnicos assumiram que restavam algumas condicionantes descumpridas, mas mesmo assim foram desfavoráveis ao recurso dos atingidos.

Os peixes próximos ao empreendimento estão morrendo e a natureza ao redor está explodindo literalmente. Mas não, eles pensam somente no dinheiro! A pergunta que eu faço é: Como modificar o sistema de forma justa e igualitária para a não interferência estatal em ocasiões desta natureza?

É fato que o Brasil vive numa crise sem precedentes e que o governo precisa tomar medidas para estruturar financeiramente a nação, mas a que preço? Precisamos realmente vender a moral e nossa natureza para equilibrar a balança econômica?

CIDADÃOS CONCEICIONENCES RECLAMAM DE POUCA MÃO DE OBRA LOCAL, NA ANGLO AMERICAN

No dia 19 de Junho de 2017, foi realizada Audiência Pública, na Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro, visando discutir a contratação de mão de obra local pelo empreendimento Minas-Rio, da Anglo American.

É possível constatar o alto índice de desemprego no Brasil e particularmente em Conceição. Contudo, os cidadãos conceicionenses queixam de injustiças com aqueles que querem trabalho digno em sua cidade, que cada vez mais recebe “forasteiros” para trabalhar no empreendimento, da multinacional Anglo American.

A população alega vários problemas no ato da contratação junto à mineradora, em particular a questão das empresas terceirizadas, que supostamente selecionam currículos por simpatia e “apadrinham” funcionários, no processo de contratação. Além disso, a prefeitura também recebeu parcela de críticas, também por possível indicação de currículos e ineficiência na fiscalização da empregabilidade dos conceicionenses, que mesmo aptos ao trabalho, por vezes não são priorizados.

É possível que, com o tempo, o empreendimento consiga a aprovação da “Etapa 3”, pois o estado está falido. Tal situação exige que a cidade e população ativa se organize perante a mineradora, exigindo a qualificação da mão de obra local e o emprego efetivo desta.

Paralelamente, torna-se imperativo o incentivo ao desenvolvimento de outras áreas que possam sustentar o município a longo prazo, independente da mineração, tais como o turismo e o comércio, impulsionando a economia local.

Os representantes da mineradora, por sua vez, afirmaram que haverá maior fiscalização diante de suas terceirizadas e aperfeiçoará os bancos de dados. Além disso, prometeu maior incentivo na capacitação e investimentos na área questionada.

Vamos lá conceicionenses! Juntos, somos mais fortes!

Mais uma vez, o dinheiro fala mais alto que o bom senso

Foi realizada no dia 31 de Março 2017, reunião em Belo Horizonte-MG para debater a exclusão de condicionantes do empreendimento Minas-Rio, localizada em Conceição do Mato Dentro-MG.

Vale ressaltar que essas condicionantes foram estudadas e deferidas previamente na SUPRAM, em Diamantina, contudo, o empreendimento solicitou por meio de recurso, a fim de serem retiradas as condicionantes, pode-se verificar que, isso prejudica ainda mais os pobres na região, atropelando o processo de licenciamento, demonstrando a força da empresa em questões envolvendo o Estado, que por sua vez está falido e vulnerável às garras das multinacionais, desprezando o povo que clama por um mínimo de direitos, enquanto nosso minério é extraído para China, sem o menor pudor.

Os atingidos do projeto Minas-Rio solicitaram que representantes da empresa e conselheiros fossem às comunidades para verificar a situação dramática que vivem os moradores. São trincas em casas, poeira, barulho, explosões diárias e ausência de água! Como o povo local vive desse jeito? E ainda querem retirar condicionantes já aceitas através de estudos, a fim de facilitar ainda mais essa ação prejudicial, ao meio ambiente e ao povo.

Foi observado o clima tenso entre as partes envolvidas, contudo, no decorrer do debate, destacou-se um discurso de uma representante do empreendimento, que na ocasião foi favorável à exclusão das condicionantes, na justificativa de “AJUDAR OS ATINGIDOS LOCAIS”, é mole? Será que ela acha que somos analfabetos? Quanta contradição. Cabe deixar um recado para o pessoal de Conceição, sei que as pessoas estão ficando cada vez mais dependentes da mineradora, oremos para que o prefeito local crie alternativas dignas, senão iremos ficar reféns da multinacional, igual o Estado. É notória a situação atual do Brasil. Sabemos que a crise envolve todos os setores e camadas do país e que o fruto se originou através da corrupção que está enraizada em nossa medíocre “cultura do funk e televisão”. É lamentável, ver um Estado acorrentado, tendo que catar migalhas das multinacionais a fim de sobreviver da sua própria corrupção, enquanto o povo está desempregado e morrendo de fome. Qual exemplo de político nós temos atualmente? Qual representante sonhamos, que irá arrumar este “inferno”? Eu afirmo que o problema que temos não será consertado nas eleições presidenciais em 2018!

Ficará muito além disso…

Parlamento Jovem em Conceição do Mato Dentro

Recentemente, houve debate na Câmara Municipal em Conceição do Mato Dentro, coordenado pelo presidente da Câmara, Sr. João Marcos Otoni Seabra, o lançamento do Projeto Parlamento Jovem. O projeto visa a formação política dos estudantes conceicionenses, proporcionando ao jovem uma oportunidade de conhecer melhor a política e os instrumentos de participação do poder legislativo.

O debate foi muito proveitoso em relação ao conhecimento didático da atual situação política brasileira, obtendo um desfecho significativo para o aprendizado dos alunos presentes. O debate contou com a presença do promotor de justiça, Dr. Marcelo Mata Machado, do juiz de direito Paulo Rezende, professores e doutores acadêmicos, e fez com que os alunos questionassem tópicos políticos recentes e debatessem perguntas polêmicas, como a candidatura do Deputado Jair Bolsonaro para presidência do Brasil, as reformas da Previdência e Educação que tramitam no Congresso, ocupação nas escolas, projeto de Lei “Escola sem Partido”, etc.

Todas as perguntas foram respondidas de forma a aprimorar o senso analítico dos alunos, ajudando-os quanto à busca pelo interesse político e consequentemente, ao desenvolvimento crítico das batalhas que serão travadas num futuro próximo por nossos jovens.

Foi tratado também, pelo Prof. Dr. André Luiz, o Programa Polos de Cidadania, que já executa um trabalho socioeconômico na região. O professor declarou que os alunos do ensino médio local devem pensar “além do muro das escolas”, assim como nasceu o projeto Polos.

Ao longo do debate, notei um sentimento de revolta tanto dos palestrantes quanto dos alunos, em relação às reformas pretendidas pelo atual governo, já que estão sendo tramitadas na ausência de consultas ao povo, caracterizando um parlamentarismo infundado e baseado no medo.

Perguntas que não se calam:

01- Por que o atual governo tem medo de solicitar plebiscitos nas questões envolvidas?

02- O governo quer cortar na “carne”? Por que não cortam os benefícios absurdos dos 3 poderes?

Diante das questões envolvidas, nada mais justo que o debate democrático com nossos jovens, pois sem dúvida alguma, quem pagará o pato pela incompetência e corrupção dos nossos representantes, serão eles.

Fonte: Facebook da Prefeitura de Conceição do Mato Dentro

Parabéns aos organizadores do evento e à Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro, que proporcionaram este maravilhoso encontro. Que aconteçam mais vezes em todo o Brasil!

 

Abraço cordial, Davi Resende.